5381174e6b7354d3
Botao loja

Artigo Técnico

Produção orgânica de leite: o bem-estar bovino

Por Silvana Texeira | Às 06/05 às 11:46
Show e13634a1eacf2181

O bem-estar, de um modo geral, refere-se ao estado do organismo bovino durante as suas tentativas de se ajustar com o seu ambiente. A análise do bem-estar animal tem papel relevante no sistema orgânico de criação, particularmente no que diz respeito aos animais manejados em sistemas de pastejo rotacionado, cujas características criam dificuldades para a manutenção dos recursos necessários no espaço e no tempo. Ao respeitar a biologia dos animais de produção, melhorando em todos os sentidos o seu bem-estar, são obtidos melhores resultados econômicos, seja aumentando a eficiência do sistema orgânico de criação, seja obtendo produtos orgânicos de melhor quantidade.

  • O pasto

O pasto, para bois e vacas, representa mais do que uma fonte de alimento. É o espaço onde passam todo seu tempo: nascem, crescem, enfrentam condições adversas, estabelecem relações sociais, se reproduzem, enfim, vivem. Sendo assim, para que o pasto possa estar adequado aos animais, há de se considerar vários recursos e estímulos, além daqueles relacionados à oferta de alimento.

  • Adaptação do animal ao meio

Durante grande parte de suas vidas, os animais devem fazer escolhas baseadas na avaliação do ambiente e nas suas próprias necessidades. Portanto, dentro dos limites impostos pelos seus genes, eles devem ajustar seu metabolismo, reações fisiológicas e comportamentais, para mostrar respostas adequadas às diversas características e condições do ambiente. Para que isso ocorra, o ambiente deve prover os recursos necessários, evitando o estresse decorrente da falha na adaptação do animal ao meio.

  • Estímulo animal

Animais têm sistemas funcionais de controle, que atuam na manutenção do equilíbrio do organismo, mantendo estável, por exemplo, a temperatura corporal, o balanço hídrico e as interações sociais. Assim, a constante estimulação dos animais aciona estes sistemas, levando-os a buscar os recursos e, ou, outros fatores necessários para a manutenção do controle.

  • Definições de bem-estar bovino

1. Bem-estar é uma característica de um animal, não é algo que pode ser fornecido a ele. A ação humana pode melhorar o bem-estar animal, mas não nos referimos como bem-estar ao proporcionar um recurso ou uma ação.
2. Bem-estar pode variar entre muito pobre e muito bom. Não podemos simplesmente pensar em preservar e garantir o bem-estar, mas sim em melhorá-lo ou assegurar que ele é bom.
3. Bem-estar pode ser medido cientificamente, independentemente de considerações morais. A sua medida e interpretação deve ser objetiva. Identificar e medir as condições em que o bem-estar é pobre é mais fácil do que aquelas em que ele é rico.
Várias formas de privação, desconforto ou dor são indicadores de um bem-estar pobre; que também pode ser medido por: expectativa de vida reduzida; redução na habilidade de crescer e se reproduzir; lesões no corpo; doenças, imunossupressão; tentativas fisiológicas e comportamentais para o controle homeostático; patologias comportamentais; dentre outras. Já as medidas de bem-estar bom podem ser feitas pela avaliação da apresentação de vários comportamentos normais e indicadores fisiológicos e comportamentais de prazer.

  • Restrições no acesso à sombra

O aperfeiçoamento do ambiente térmico, usualmente, traz benefícios à produção animal, aumentando a produtividade e a eficiência na utilização de alimentos. Entre os métodos de aperfeiçoamento ambiental, podemos citar a manutenção e o posicionamento de produtores de sombras nas pastagens, pois, ao interceptar os raios solares, reduziremos a carga térmica radiante em 30% ou mais. Assim, em ambientes quentes, com alta incidência de radiação solar, devemos proporcionar sombra para os animais, reduzindo o aquecimento corporal e facilitando a termorregulação.
O fato da necessidade desse recurso ser circunstancial, torna difícil o estabelecimento de uma regra geral a respeito de quando e quanto de sombra devemos oferecer aos animais; cabe apenas a regra de que deve haver sombra suficiente para abrigar todos os animais ao mesmo tempo a qualquer hora do dia.

  • Rejeição da forragem contaminada

Tanto a urina como as fezes são importantes meios de retorno de nutrientes para o solo. Os bovinos leiteiros, por exemplo, eliminam em torno de 50% do nitrogênio e 70% do potássio consumido na pastagem. Todavia, o acúmulo de fezes nas pastagens traz prejuízos para o crescimento das forragens, rejeição da forragem contaminada e proporciona substrato para a multiplicação de moscas indesejáveis; enquanto a urina parece não ter esses efeitos. O gado, conforme observado por diversos estudiosos, reluta em comer a forragem próxima das suas fezes e, se for obrigado a fazê-lo, supomos, terá seu bem-estar prejudicado.

Escrito por: Silvana Teixeira, www.cptcursos.com.br.

Mais Vistas
Tristeza Parasitária Bovina (TPB) “Tristezinha”, “Pindura”, “Piroplasmose” ou “Mal da ponta”Leite - 10 recomendações para produzir leite de qualidadeComo fazer manteiga: pasteurização, maturação, batedura, malaxagem, lavagem e salga.Fatores ambientais são importantes na obtenção do valor genético do gado de leite A tradição nutricional dos derivados do leiteO retrato do produtor de leite orgânico no Brasil: agricultor, criador e administrador.APLICAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO VETERINÁRIOGirolando inova nas pistas e encerra Circuito Megaleite – Etapa Uberaba com maior valorização da raça Pecuarista - saiba como calcular quanto custa o litro de leite produzido em sua fazendaLactose - entenda mais sobre o assuntoProdução de leite orgânico: qualidade do leite e segurança alimentar.Associação de Girolando critica suspensão da taxa antidumping do leite.Girolando divulga programação do Circuito Megaleite 2018/2019 - Etapa UberabaPlanejamento e tecnologia - o segredo para obter bons lucros com a produção de leite Leite a pasto é o sistema mais barato de produção leiteiraDerivados do leite são uma excelente alternativa de renda para o produtor rural!Cruzamentos e melhoramento genético aumentam a produção de leiteGado de leite - saiba mais sobre o melhoramento genéticoFatores que intensificam a produção de leite: conheça-os!Leite - qualidade higiênica do leite cruLaticínios - a importância do consumo do leite e seus derivados para a saúde humana Leite - cor, viscosidade, densidade e acidez STRESS TÉRMICO EM VACAS LEITEIRAS Por que utilizar detergentes específicos para limpeza CIP do sistema de ordenha?Marcas de luxo no setor lácteoGestão da Propriedade LeiteiraComo ganhar a lutra contra os parasitos externos em bovinosPneumonia bovina. Conheça o diagnóstico e como tratarVerminoses em bovinos: Como controlarNutrientes e a melhoria da produtividade do rebanhoPós-dipping: A escolha do produto e sua avaliação são os diferenciais para evitar a ocorrência de novas infecções intramamáriasDiagnóstico e tratamento da mastite clínica bovinaDiagnóstico e tratamento da mastite subclínicaTristeza Parasitária BovinaComo controlar a mastite.Zootecnista explica as vantagens na produção da silagem de milho de grão reidratado.Médico veterinário fala sobre combate e controle estratégico de carrapatos em bovinos de leite.Rinotraqueíte Infecciosa BovinaHipocalcemia nas vacas leiteirasO Leite e a sua riqueza nutricional.Leite: Importante aliado na saúde do cérebroO consumo de leite durante a gestação ajuda na prevenção da pré-eclâmpsiaBeber leite antes de dormir promove uma noite de sono melhor.Mastite AmbientalO umbigo e a saúde das bezerras.
Ver Mais