Canal Empresarial

Diagnóstico e tratamento da mastite subclínica

Por Noxon Saúde Animal e Leiteonline.com | Às 19/07 às 19:08

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA MASTITE SUBCLÍNICA

\r\n\r\n

Dra. Daniela Miyasaka S. Cassol, Médica Veterinária

\r\n\r\n

Gerente Técnica Saúde Animal / PDI

\r\n\r\n

Noxon Saúde Animal, Cravinhos-SP

\r\n\r\n

A mastite subclínica caracteriza-se por alterações na composição do leite, tais como aumento na contagem de células somáticas (CCS), aumento nos teores de proteínas séricas, diminuição nos teores de caseína, lactose, gordura e cálcio do leite. A CCS por animal e exame de CMT (no mínimo semanal) são fundamentais para diagnosticar a mastite subclínica.

\r\n\r\n

O aumento na CCS é a principal característica da mastite subclínica, e para o diagnóstico recomendam-se os testes CMT (Califórnia Mastitis Test), WMT (Wisconsin Mastitis Test) e a contagem eletrônica de células somáticas (RUPP et al., 2000).

\r\n\r\n

O controle leiteiro individual, que deve ser realizado no mínimo uma vez por mês, é um serviço prestado por alguns laticínios e pelas associações das raças leiteiras, tendo um custo variado, conforme a região. Já o CMT é um exame muito barato, 500ml de reagente custa em média 10 reais e faz o exame em 50 animais.

\r\n\r\n

Esse valor é irrisório comparado aos prejuízos que a mastite subclínica causa. Alguns estudos demonstram prejuízos de aproximadamente US$ 200/vaca/ano somente em função da ocorrência de mastite (NATIONAL MASTITIS COUNCIL, 1996). A doença requer gastos representados principalmente por 70% de perda devido à redução na produção dos quartos com mastite subclínica; 8% pela perda do leite descartado por alterações e/ou pela presença de resíduos após tratamento; 8% pelos gastos com tratamentos, honorários de veterinários, mais despesas com medicamentos; 14% por morte ou descarte animal ou ainda pela desvalorização comercial do animal, por quartos afuncionais ou atrofiados (COSTA, 1998).

\r\n\r\n

Nos EUA, segundo BRAMLEY et al. (1996) estimaram prejuízo anual de 2 bilhões de dólares. No Brasil, essas informações são inconsistentes, entretanto, COSTA et al. (1999), trabalhando com rebanhos leiteiros dos estados de São Paulo e Minas Gerais, estimaram perdas pela doença de US$ 317,93/vaca/ano e prejuízos de US$ 20.611,32/propriedade/ano.

\r\n\r\n

Para o tratamento é necessária a utilização de antimastiticos intramamamários (Topmast) e de uso sistêmico (Forticilina S, Terramax 20LA), além da adoção da terapia da vaca seca (Topsec e Selamast). Dependendo do tipo de mastite e do produto adotado na propriedade, o tratamento é realizado, geralmente, de três a sete dias, combatendo os microrganismos (bactérias).

\r\n\r\n

Importante: Consulte sempre o Médico Veterinário e siga corretamente as orientações descritas nas bulas dos produtos. Obedecer às boas práticas de aplicação de produtos de uso veterinário.

\r\n
Mais Vistas
A importância da cura do umbigo de bezerros recém-nascidosTristeza Parasitária Bovina (TPB) “Tristezinha”, “Pindura”, “Piroplasmose” ou “Mal da ponta”Novos desafios na mastite bovinaConheça o Lactus Pour-On, alternativa para controle de parasitas externos e vermes com descarte zero de leite.Leite com qualidade ao alcance de todosAPLICAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO VETERINÁRIOFazenda Agrindus, uma das maiores produtoras de leite no Brasil, utiliza o suplemento injetável An@bolic, para melhorar a produtividade e a reprodução do seu rebanho. Confira o vídeo falando sobre esse assunto Como ganhar a luta contra parasitos externos em bovinosPraticidade das fitas plásticas no manejo das vacas de leite. Dica minuto Ruralleite, confira.Pneumonia bovina. Noxon Saúde Animal explica como tratarVerminoses em bovinos: Como controlarNutrientes e a melhoria da produtividade do rebanhoDiagnóstico e tratamento da mastite clínicaRuralleite testou o Milk Bar, um bico inovador para o aleitamento de bezerras leiteiras.Colostragem: Ponto chave na criação de bezerras. Nathália Rocha, Dra. Sprayfo Nordeste, explica!Tristeza Parasitária BovinaComo controlar a mastite.Médico veterinário fala sobre combate e controle estratégico de carrapatos em bovinos de leite.Rinotraqueíte Infecciosa Bovina ( IBR )Hipocalcemia nas vacas leiteirasMastite Ambiental. O umbigo e a saúde das bezerras.Importância e forma de aplicação do pós-dipping. Ruralleite explica!Qual o melhor equipamento de ordenha? Ruralleite fornece dicas.Vantagens do Sombreamento para vacas leiteiras
Ver Mais